Red.: Neudson Corrêa

Maria Valdirene Pinto Rodrigues, 45 anos, natural da cidade de Santarém, Estado do Pará, está em Parintins para resolver uma situação trabalhista, e no momento está desempregada. Mas esse não é o único drama da paraense.

Maria Valdirene é marinheira fluvial de convés e foi demitida há pouco tempo. Como ela teve que vir a Parintins para tentar reaver na justiça trabalhista os direitos que lhes são assegurados na Constituição Federal foi obrigada deixar o pai doente em Santarém.

Em Parintins ela está há quase um mês, e cada vez mais a situação vai ficando difícil, e por isso procurou o departamento de jornalismo para tentar conseguir donativos junto a população, inclusive uma cadeira de rodas para levar para o pai que está no leito de uma cama sem ter condições de se locomover.

“Eu peço pelo amor de Deus, preciso de ajuda. Não consigo mais viver sem dinheiro e não tenho onde morar”, disse a marinheira.

Ouça o drama de Valdirene: