Business is booming.

Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso paga R$ 100 mil para evitar leilão de galpão

Dentro das ações do Comitê de Crise da Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso, o presidente Jender Lobato efetuou o pagamento de R$ 100 mil para a empresa Equilíbrio Comércio e Indústria, da empresária Ana Paula Perrone. O pagamento evitou o leilão do galpão de fantasias do bumbá, localizado ao lado do galpão de alegorias, na rua Fausto Bulcão, Bairro de Palmares. O débito entre a agremiação e a empresa se arrastava há anos e, mesmo com os inúmeros acordos de ex-presidentes, nunca foram cumpridos.

Assim que assumiu o Boi Caprichoso, ao lado do vice-presidente Karu Carvalho, Jender buscou negociar com a empresária e seu advogado e no início deste mês de outubro cumpriu o que foi acertado. “Hoje anuncio com muita felicidade em meu coração azulado que efetuamos esse pagamento para que não perdessemos o nosso galpão. Conseguimos firmar o nosso primeiro acordo e cumprir a primeira parte do valor de cem mil do pagamento desse acordo, o nosso galpão está seguro, é patrimônio do Caprichoso”, comemora Jender.

O pagamento do acordo com a empresa Equilíbrio é só o início da busca de soluções para resolver os problemas com imóveis que estão em processo de leilão. Neste mês de outubro, o boi Caprichoso deve ter ainda outros três leilões.

Sem previsão de entrada de recursos, o bumbá acumula mais de R$145 mil de débitos só para iluminar o curral. As contas de energia, somando todos os setores, chegam a aproximadamente R$ 400 mil. O Caprichoso está com todas as suas contas bloqueadas, devendo artistas, fornecedores e, administrativamente, vai ter que recomeçar tudo. “Estamos passando pela pior crise da história do Caprichoso, mas o meu compromisso não é apenas apresentar os problemas e sim encontrar soluções. Com isso estou viajando a São Paulo esta semana para manter contato com setores que atuam na reestruturação de empresas”, anunciou.

No que diz respeito aos débitos trabalhistas, Jender Lobato reuniu com o juiz da Vara do Trabalho do município e recebeu a informação de que o débito chega a R$ 5 milhões com os juros e a multa girando em torno R$ 250 mil, ou seja, quase 10% do valor da dívida. “Conversei com ele e estamos buscando uma forma de tabular um acordo que possa ser cumprido”, anunciou.

Boi de arena

Enquanto Jender Lobato e o comitê de crise atuam no desenvolvimento das ações administrativas e fazem o levantamento da situação financeira, o Conselho de Arte do Boi Caprichoso trabalha de forma silenciosa na construção do projeto boi de arena 2020. “O trabalho está sendo feito de forma silenciosa e quem acha que estamos parados vai se surpreender” anunciou.

Obras

O presidente do Boi Caprichoso Jender Lobato, afirmou que o Boi Negro de Parintins está calado, mas trabalhando bastante tanto na parte administrativa, artística e cultural. Segundo ele, está confirmada apresentação na programação de aniversário de Parintins e do dia 20 de outubro quando o Caprichoso completa 106 anos.

No escritório do boi Caprichoso estão em reformas o Centro de Treinamento de Itens (CTI) e o auditório Norma Simões. A nova diretoria do Boi Caprichoso encontrou o local tomado por mofo e com parte do detalhado desabando. A reforma do auditório também vai evitar que o bumbá tenha despesas com aluguel de outros lugares para reunir o elenco azulado.

você pode gostar também