No último sábado, dia 27 de outubro, a Escola Estadual Tomaszinho Meireles, o GM3 sofreu um incêndio na sala dos professores proveniente de curto circuito na fiação elétrica do prédio. Nesta quarta o problema voltou a acontecer, e uma nova pane na rede elétrica por pouco não resultou num novo incêndio na escola.

Foto: Liam Cavalcante

Diante disso, pais, professores e alunos fizeram uma manifestação durante a tarde desta quarta-feira, dia 31 de outubro, como forma de cobrar melhorias para referida escola, principalmente na parte elétrica.

A coordenadora da Seduc em Parintins, Odinea Garcia explica os procedimentos que serão tomados após uma visita técnica no local, que resulta inclusive na paralisação das aulas da escola.

Foto: Liam Cavalcante

“Desde o corrido, tomamos todas as providências, comunicamos a Seduc-Manaus, o Deinfra, dei ciência para o secretário de educação do interior, e fomos à escola para tentar acalmar os alunos e professores, para que eles soubessem o que seria feito. Já saiu a ordem de serviço e a empresa responsável já fez a vistoria, a qual eu acompanhei. Pude observar que toda a fiação da escola está comprometida e o nosso dever é Zelar pela integridade física dos nossos alunos e dos funcionários que estão dentro desta instituição. Após a vistoria, o técnico afirmou que não será possível continuar as atividades na escola com essas condições. Após essa afirmação, informei novamente a Seduc-Manaus, reuni com a diretora e os professores do educandário e passei a situação. Até segunda ordem, as aulas na escola Tomaszinho Meireles estão suspensas”, disse coordenadora da Seduc em Parintins.

Um novo prédio está sendo procurado pela coordenadoria da Seduc para ser o local provisório das aulas da escola. Odinea Garcia espera ter respostas de como abrigar as 28 turmas dos turnos matutinos e vespertinos da instituição até segunda-feira (5).

Red.: Marcos Felipe