O Boi-Bumbá “Tira Fama” conquista o título do 27º Festival Folclórico de Boa Vista do Ramos com a diferença de 4 pontos em relação ao Boi-Bumbá Mina de Ouro. O campeão, das cores azul e branca, defendeu o tema “Ritos da Cultura Mestiça” e foi quem mais impressionou os jurados na noite de sábado no Centro de Eventos Tia Iró.

A proposta do bumbá, durante as duas horas de apresentação, foi exaltar as contribuições culturais da miscigenação étnica entre índios, brancos e negros. O pescador, o capoeirista, o devoto de Nossa Senhora Aparecida, a lenda da boiúna tiveram entre os destaques na narrativa apresentada.

Presidente do Boi-bumbá Tira Fama, Fabiano Valente, comemorando o título do 27º Festival Folclórico de Boa Vista do Ramos | Foto: Caio de Biasi

O presidente do Boi-bumbá Tira Fama, o artista plástico Fabiano Valente comenta sobre a conquista azul e branca e agradece a parceria dos torcedores envolvidos no projeto de arena 2018.

“Hoje nós temos um novo Tira Fama, um boi feito com amor, com muita dedicação e isso nos trouxe a vitória que tanto buscamos. Só temos a agradecer a todos e dizer que estamos sempre lutando pela nossa arte e levando o nome da nossa cultura. Agradecemos a todos os torcedores do Tira Fama que nos ajudaram do início ao fim para botar esse boi na arena, sendo que o recurso era escasso e toda a Judá foi importante”, diz o presidente do Boi-bumbá Tira Fama.

Além da disputa dos bumbás, o Festival contou com apresentações de danças e quadrilhas. Na dança, o Grupo Carimbó venceu a festa com 119,6 pontos. Na quadrilha, o tradicional grupo Rebujo do Remanso levou o título com 179,9 pontos.