Alvorada Parintins

Círio de Belém 2021: Descida da Imagem Original do Glória emociona devotos

Em ato raro, a imagem foi conduzida pelos diretores da Festa em procissão até a saída do Santuário, surpreendendo o público que estava do lado de fora da Basílica.

A descida da imagem original de Nossa Senhora de Nazaré do Glória, ocorreu no final da manhã deste sábado (09), com a programação iniciando com a santa missa às 7h, seguida pela meditação do terço com a comunidade Zaccariana, às 9h e a pregação com Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, às 10h30; por volta das 12h iniciou o ritual de retirada da Imagem do Altar-mor pelo diretor Thiago Menezes.

Com a simbologia de aproximar a Mãe de Nazaré dos seus filhos, a Imagem Original desceu do Glória conduzida pelos diretores da Festa e foi em procissão pelo corredor central da Basílica até a saída do Santuário, surpreendendo o público que estava fora, para que também pudessem prestar suas homenagens. Ela só deixou o presbitério da Basílica em momentos raros, como em 1992, na procissão do Círio 200 e durante a visita do Santo Papa João Paulo II à Belém, no dia 9 de julho de 1980, quando o Pontífice abençoou a Imagem, da janela do Arcebispado.

O momento marcado por essa aproximação da Mãe com os seus filhos emocionou a todos os presentes. Monaliza Pereira, de 43 anos, que participou pela primeira vez da cerimônia da descida, muito emotiva falou um pouco da sensação que estava sentindo.

“É motivo de muita gratidão e esperança, de tantas graças alcançadas e pelas que ainda vou alcançar, pois, tenho certeza da graça, do amor, da virtude e da bonança que tem a virgem Maria, minha mãe e peço-lhe que me capacite como mãe, pra eu cuidar dos meus filhos”, partilhou Monaliza, que reside em São Bernardo do Campo – São Paulo.

Dom Antônio, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Belém, em sua mensagem de encerramento da cerimônia disse a importância da aproximação dos fiéis à Mãe de Nazaré.

“Não afastemos Maria do povo, não afastemos a graça do povo, pois, Maria, é mulher do povo!”, afirmou, Dom Antônio.

A cerimônia considerada rara, acontece apenas duas vezes ao ano, uma delas, no período do Círio e a outra durante o aniversário de elevação da Basílica a Santuário, no mês de maio. Anteriormente, a Imagem só ficava perto dos romeiros durante a quadra nazarena. Este ano, com um público reduzido, seguindo todos os protocolos de distanciamento social que norteiam a edição do Círio 2021, porém, os devotos puderam também acompanhar, através dos meios de Comunicação da Fundação Nazaré.

História

Em 1969, o Vigário de Nazaré, Padre Miguel Giambelli, decidiu descer a Imagem do Glória para ficar no Presbitério, mais próxima do povo, substituindo a Imagem do Colégio Gentil Bittencourt. As primeiras descidas ocorriam às 23h, após a chegada do Pároco na Basílica, depois da Trasladação. Antes, a Imagem Original de Nossa Senhora de Nazaré descia do Glória discretamente, com a Igreja fechada. Mas, desde 1992, a Basílica Santuário abre as portas para os fiéis acompanharem este momento especial, é o instante que eles podem ficar mais perto da Imagem encontrada por Plácido.

A Imagem encontrada por Plácido fica no Glória, sobre o altar-mor da Basílica de Nazaré, em redoma de cristal antiprojétil. Ela reproduz uma senhora portuguesa e, nas nuvens onde repousa, vemos um rostinho de anjo. E no braço esquerdo traz um menino aparentando dois anos, que carrega um globo.

Por Portal Nazaré

Relacionadas
Deixe um comentário