Alvorada Parintins

Círio de Nossa Senhora do Carmo emociona milhares de devotos em Parintins

Neste ano, o cortejo com a imagem da padroeira foi seguido pela população com bicicletas, triciclos, motocicletas e carros, por conta das restrições sanitárias

Nossa Senhora do Carmo foi ovacionada nesta terça-feira (06/07) no tradicional Círio dedicado à padroeira da Diocese de Parintins. A procissão saiu da Paróquia de São José Operário, às 18 horas, e percorreu a Avenida Nações Unidas, Rua Senador Álvaro Maia (Avenida da Fé) e Avenida Amazonas até chegar na Catedral. No período em que o Papa Francisco instituiu o ano de São José, começar a festividade na paróquia dedicada ao santo carpinteiro ganhou um significado maior ainda.

“É uma tradição o Círio sair aqui de nossa igreja e este ano ganhamos um motivo a mais para celebrar, pois estamos neste momento de reflexão sobre a vida do patrono da Sagrada Família. São fatores de grande alegria para todos nós que somos fervorosos nesta devoção”, destaca o administrador de São José Operário, padre Irley Koide.

Milhares de devotos acompanharam o cortejo que marca o início dos festejos dedicados à Flor do Carmelo, uma das maiores manifestações religiosas da região Norte do Brasil. Como planejado, as pessoas seguiram a imagem da padroeira de maneira diferente, dessa vez com suas bicicletas, triciclos, motocicletas e carros. Dona Daice Fernandes, que trabalhou por vinte anos na cozinha do arraial, comenta sobre a emoção de poder voltar a participar do Círio da Festa do Carmo. “É uma alegria estar viva, pois perdi muitos amigos e familiares para a Covid-19. Sinto uma emoção muito grande quando olho para Nossa Senhora, acompanhada de tantas pessoas que fazem questão de manifestar sua fé. É um momento de agradecimento”, frisa a romeira.

Um dos trechos de grande emoção é quando a imagem da padroeira de Parintins percorre a extensão da Rua Senador Álvaro Maia, que é conhecida como ‘Avenida da Fé’. Os moradores se unem para enfeitar as fachadas das residências e pagar novas promessas. A devota Risomar de Souza destaca o empenho e a devoção dos residentes desse ponto da cidade. “A gente espera esse dia o ano todo, o povo se reúne para fazer esse trabalho primoroso que todos vocês estão vendo. Nós ainda vivemos um momento difícil e sei tudo isso poderia ser ainda mais bonito, mas temos que aceitar a vontade do nosso Pai do Céu. É realmente muito gratificante”, ressalta emocionada.

O cortejo com a imagem chegou à Catedral às 19 horas pontualmente. O andor foi recepcionado e conduzido até o altar da igreja pelos padres que atuam em Parintins. O chanceler da Diocese de Parintins, padre Marcos Aurélio Lima, comenta sobre o simbolismo deste momento tão especial da noite. “É uma maneira de mostrar que aqueles que são os animadores desta festa são os primeiros a conduzir a imagem para que o povo se sinta motivado na mesma fé, unidos na mesma devoção”, explica o sacerdote.

Após a procissão do Círio, uma missa solene foi celebrada na Catedral do Carmo, presidida pelo bispo da Diocese de Parintins, dom Giuliano Frigeni. A igreja recebeu metade da capacidade dos fiéis para que fossem cumpridos os protocolos sanitários. Todos os presentes na celebração também tiveram a temperatura aferida na entrada e receberam orientações quanto ao distanciamento social entre os assentos.

O Sistema Alvorada de Comunicação se fez presente durante o Círio, com transmissão ao vivo pela Rádio (100,1 FM) e TV Alvorada Parintins (Canal 17.1).

Foto: Liam Cavalcante
Foto: Liam Cavalcante
Foto: Liam Cavalcante
você pode gostar também