Alvorada Parintins

Comunidade se unem para levantar barracão que será dedicado a São José

Em breve anova comunidade deve integrar-se à paróquia de São Sebastião. 

Em breve uma nova comunidade deve integrar-se à paróquia de São Sebastião. 

É que católicos do Residencial Parintins, na estrada do Macurany, sentindo a necessidade de um local para se encontrarem e realizarem os seus momentos de orações e, querendo uma maior presença da Igreja naquela localidade, se uniram para construírem um barracão. Os moradores decidiram homenagear o pai adotivo de Jesus, São José.

A proposta vinha se solidificando já há um bom tempo, assim, informou uma das moradoras do residencial. Quando o desejo foi expresso ao então administrador paroquial, padre Jânio Negreiros, este demonstrou o seu apoio incondicional ao sonho dos cristãos daquele lugar.

Sobre como foi que se deu a iniciativa da instalação da nova comunidade, quem fala é a moradora Sílvia Rodrigues Cunha.

“Antes vim pra cá, eu já tinha passeado por aqui, eu morava em Manaus, isso já tinha passado na minha cabeça por causa que aqui não tem igreja próxima e a mais próxima é da Santa Luzia e fica bem longe. E a minha prima também, a Maria Rodrigues, porque quem levantou o povo mesmo chamou para começar a falar ela. Aí foi surgindo, pois, a maioria é da religião católica lá da rua e apoiaram.”, relatou.

Em um primeiro momento, os moradores haviam pensado em Nossa Senhora de Guadalupe, mas por sugestão de padre Jânio, e depois de muita reflexão e oração optaram pelo esposo de Maria. Sílvia conta como se deu esta decisão.

“Antes do terço, a gente tava conversando sobre a questão do nome do santo, quem poderia ser, Nossa Senhora ou qualquer que fosse. Eu estava com uma camisa de São José e de repente apareceu um homem com uma criança no colo. Aí a gente conversando, se agradou da criança e a gente perguntou qual é o nome dele. O pai disse ‘o nome dele é José Francisco” e a gente entendeu aquilo como uma confirmação. Outra coincidência é de que lá há muitas famílias, a maioria é casa, então, a gente entende isso como um sinal, como uma confirmação.”.

Desde a semana passada que os moradores se reúnem no local, onde pretendem instalar a nova comunidade, para um momento de oração e partilha. Realizam mutirão de limpeza e se dedicam a construção do barracão para acomodar os fiéis, onde futuramente pretende-se construir uma capela.

Sílvia Rodrigues fala do que estão necessitando no momento.

“Para imediato [precisamos da] telha e a questão da instalação para ter uma luz, uma mesa básica, algumas cadeiras, pode ser tudo simples, e o principal que tá faltando é a estampa com imagem do Santo padroeiro.”.

Recentemente a nova comunidade ganhou a sua primeira imagem de São José, doação de uma jovem adolescente que, no dia do seu aniversário, quis dar de presente para os cristãos do residencial uma pequenina, mas significativa imagem do esposo de Maria.

Relacionadas
Deixe um comentário