Alvorada Parintins

COVID-19: AM irá perder R$ 2 bilhões em arrecadação durante a pandemia

Montante equivale a 40% do total esperado antes da pandemia da Covid-19 atingir o estado. Conforme o governador, um pacote de medidas será encaminhado para aprovação na Aleam para maior disponibilidade de receitas para o combate vírus.

O Governo do Estado do Amazonas deve ter uma perda de arrecadação de cerca de R$ 2 bilhões para este ano de 2020, o equivalente a 40% do total esperado antes da pandemia do novo coronavírus atingir o Estado. A informação foi anunciada pelo governador Wilson Lima, durante coletiva de imprensa virtual realizada na manhã desta sexta-feira (27), por meio das redes sociais do governo do estado.

De acordo com o governador, um pacote de medidas será encaminhado ainda hoje para a Assembleia Legislativa do Estado para a maior disponibilidade de receitas para o combate ao coronavírus. Além disso, ele anunciou a redução de 10% em todos os contatos com prestadores de serviço do governo do Estado e disse que tem conversado com empresários e associações do comércio para a retomada das atividades em breve, mas “sem expor as pessoas”.

Segundo o governador, com a redução da arrecadação, ficarão comprometidas a manutenção de serviços essenciais, incluindo o pagamento do funcionalismo público. Por conta disso, esta contenção de verbas que será permitida em caso de aprovação do pacote pela Assembleia Legislativa será fundamental.

“É importante destacar a importância da Assembleia Legislativa neste processo, discutimos muito nos últimos dois dias com os deputados estas questões. Peço que essas medidas sejam aprovadas no menor tempo possível para fazermos a contenção nesses prejuízos o quanto antes”, pontuou.

O pacote de medidas encaminhados compreende a desvinculação de receitas para que elas possam ser aplicadas exclusivamente no combate ao coronavírus. A exceção ficará por conta de verbas da saúde, educação, operação de crédito e convênios, que ficarão preservadas. Além da desvinculação, o pacote também habilita o Fundo de Promoção Social para atuar no combate à pandemia.

“Todas essas medidas aprovadas ajudarão a liberar R$ 40 milhões da Afeam (Agência de Fomento do Amazonas), para ajudar micro e pequenos empreendedores, e também para pagamento de bolsas para 50 mil famílias em situação de vulnerabilidade. A expectativa é de que as famílias possam receber ajuda de R$ 200 durante os próximos três meses”, completou.

O governador afirmou ainda que todas as decisões tomadas pelo Governo do Estado até aqui foram para preservar vidas. “Não há decisões fáceis. Todas as decisões são difíceis porque afetam alguém. Não é uma crise do dia a dia, é algo sem parâmetros. Adotamos medidas restritivas para evitar que o vírus se propague”, destacou o governador.

Por Portal Acrítica
JORNALISMO AO VIVO VERTICAL
você pode gostar também