Alvorada Parintins

Covid em agosto: mortes estáveis em Manaus e em queda no interior

Em comparação com o mês de julho, Manaus manteve média próxima a duas mortes por dia, enquanto no interior a redução de casos fatais da doença foi de 37,19%.

Comparando o mês de julho com o mês  de agosto, Manaus manteve uma tendência de estabilidade nas mortes por Covid-19. De acordo com o último boletim da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), foram 62 mortes em julho contra 60 em agosto, uma queda mínima de 3,3% de um mês para o outro.

Analisando a quantidade de mortes somente no interior do Estado, a redução da velocidade das mortes  foi bem mais intensa: foram 121 mortes no mês de julho, contra 76 no mês de agosto, o que representa queda de 37,19% de um mês para o outro.

Ao longo do mês de agosto, Manaus teve dois dias sem registrar nenhuma morte – nos dias 30 e 16 -, mesmo quantidade do interior do Amazonas, que não teve casos fatais nos dias 22 e 14 de agosto. Em julho, foram cinco os dias em Manaus sem qualquer registro de morte, enquanto no interior, em julho, não houve óbitos apenas no dia 19.

Desde março até 31 de agosto, o Amazonas registrou 3.649 óbitos, sendo 2.248 na capital e outros 1.401 no interior. A letalidade em Manaus é de 5,30%, enquanto no interior é de 1,80%, o que gera uma taxa no Amazonas de 3,03%.

Internações

Em relação a quantidade de pacientes internados em Manaus, houve uma queda de 22,67% de um mês para o outro: eram 344 pacientes internados em 31 de julho contra 266 internados em 31 de agosto.

No entanto, um número chama a atenção: apesar da queda no número geral, a quantidade de internados em UTI aumentou. Eram 108 em 31 de julho, sendo 19 suspeitos e 89 confirmados, e 11 em 31 de agosto, sendo 77 confirmados e 34 ainda suspeitos.

 

Por  Acrítica

 

JORNALISMO AO VIVO VERTICAL
você pode gostar também