O nível do Rio Amazonas está 2 metros e 95 centímetros acima do nível de 2017, no mesmo período e ainda não preocupa os órgãos que fazem o monitoramento do rio como Marinha e Defesa Civil.

O coordenador da Defesa Civil no Baixo Amazonas, o tenente bombeiro militar Wilson Silva, explica que a medição da escala do nível do rio é feita na régua fluviométrica instalada no píer da Cidade Garantido e se refere ao mesmo período do ano passado, ou seja, 08 de outubro.

Ele informou ainda que nos primeiros oito dias de outubro, o nível do Rio Amazonas continua baixando cerca de 10,8 centímetros por dia. O regime de chuvas para essa época do ano no Amazonas está normal, forçando o nível dos rios também apresentarem anormalidade.

Para o Repórter Parintins, embora o nível do rio esteja acima de 2017, o tenente Wilson Silva lembra que para a região ter uma estiagem igual ou superior as de 2005 quando o nível do rio atingiu a cota de -0,38 centímetros e 2010 quando a marca registrou -0,32 centímetros, ainda falta o rio baixar muito, afastando preliminarmente uma grande seca para a região.

“Estamos tranquilos. Hoje o nível do rio está a 3 metros acima em relação ao mesmo período do ano passado. Pelos dados históricos e com informações das comunidades, no momento, os rios estão trafegáveis”, comenta Tenente Wilson.

Red.: Neudson Corrêa, com informações do Repórter Parintins