Alvorada Parintins

Falhas foram encontradas em obra na orla de Parintins, diz bombeiro

A falta de escoramento na encosta teria causado o acidente na noite desta quarta-feira (22).

A queda de um pedaço de terra na obra de recuperação do trecho do muro de arrimo da cidade atingiu e quase deixa soterrado o operário Enoque Melo Fonseca, 26. O acidente de trabalho aconteceu por volta das 20h30 desta quarta-feira (22).

Segundo informações de alguns operários que estavam na obra e não quiseram gravar entrevista, o trabalho seguia normalmente até quando uma parte da encosta se rompeu atingindo Enoque.

Rapidamente, os colegas agiram, retirando o operário do meio da terra e aguardaram a chegada da equipe de resgate do Corpo de Bombeiros. Enoque foi imobilizado e encaminhado ao Hospital Padre Colombo onde passou por avaliação médica, segundo informações, não sofreu nenhum tipo de fratura.

Foto: Reprodução

Moradores da área que também evitaram gravar entrevistas, relataram ter ouvido um forte barulho e um tremor na terra.

Segundo o secretário de obras, Mateus Assayag, o trabalhador está bem, ainda estão tentando saber o que realmente aconteceu e ele assegura que todos os trabalhadores da obra usam os acessórios obrigatórios de segurança individual. “Estamos seguindo todas as orientações da Defesa Civil do município e do estado para que não tenha nenhum acidente na obra”, afirmou.

De acordo com o Tenente E. Almeida, que estava comandando a equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, em uma rápida vistoria no local do acidente, foram constatadas algumas falhas e algumas correções foram recomendadas.

“Os Bombeiros já fizeram uma vistoria na obra anteriormente e foram encontradas algumas falhas, e agora eu também observei algumas falhas e já conversei com o responsável pela obra. Passei algumas orientações e expliquei que as orientações são para o bem dos trabalhadores. Nós só temos uma vida e temos que preservar a nossa vida trabalhando com segurança. Nós não podemos colocar nossa vida em risco por um salário”, comentou.

Segundo o Tenente, a causa do acidente foi devido ao não ‘escoramento’, uma sustentação no local onde o operário trabalhava. “Você precisa escorar o barranco para poder acessar, o que não foi visto no local. Orientamos aos trabalhadores para que exijam isso, para que não aconteçam acidentes novamente”.

Esse é o segundo acidente envolvendo o desprendimento de terras na obra. No último dia 06 de janeiro, dois operários também foram atingidos por um pedaço de terra que se desprendeu no local da obra de recuperação do trecho do muro de arrimo.

Red.: Fernando Cardoso
JORNALISMO AO VIVO VERTICAL
você pode gostar também