A voz que a Amazônia escuta, mais uma vez mais entrar em cena

Assim como diz o trecho da toada que embala a programação da emissora: “A voz que a Amazônia escuta, mais uma vez mais entrar em cena”, o Sistema Alvorada de Comunicação está pronto para a maior cobertura da história do Festival Folclórico de Parintins.

No rádio, na TV ou na internet, o público fica por dentro de todos os detalhes e bastidores de Caprichoso e Garantido. No ano em que o lado azul da cidade faz ecoar “Um Canto de Esperança para a Mátria Brasilis, e o vermelho fala de “Nós, povo”, a pioneira em transmissões do festival se organiza da seguinte maneira.

Ao vivo pela Rádio Alvorada FM direto do bumbódromo, Ednilson Maciel comanda o espetáculo do boi da Baixa do São José. Do outro lado, Marcos Felipe conduz a apresentação do Boi da Francesa e do Palmares. Os comentários das apresentações ficam a cargo do diácono José Paulo Pacheco, vice diretor da empresa.

Na pista e também nos comentários, Fernando Cardoso traz toda movimentação dos artistas. Na coordenação dos trabalhos técnicos da sonoplastia, Didi Duarte administra tudo. Elinaldo Tavares e Marcos Azevedo comandam a mesa central nos estúdios Alvorada, localizado na rua R. Gov. Leopoldo Neves, Centro.

Na TV Alvorada, as imagens são responsabilidade dos repórteres cinematográficos Altair HD’lacosta e João Carlos Moraes, com matéria especiais do time de repórteres da empresa. A edição dos registros de imagens é de Rainier Dutra.

E na internet, Liam Cavalcante mantém os internautas informados em tempo real, por meio do site e das redes sociais da emissora.

A direção da grade de programação é comandada por Lucely Monteiro, e o departamento comercial é administrado por Rocilda Nogueira. A direção geral da cobertura é de padre Carlos Lopes Caridade.

De 28 a 30 de junho, o maior espetáculo a céu aberto do Norte do país é veiculado pelas mãos de grandes profissionais comprometidos em levar sempre a verdade e a beleza da arte parintinense.