Alvorada Parintins

Jucea estuda medidas para reforçar atendimento no interior do estado

A presidente da Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea), Maria de Jesus Lins, reuniu-se com o analista técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM), Jorge Hayden. O objetivo foi viabilizar parceria com a instituição e com isso, reforçar o atendimento aos usuários da autarquia no interior do Amazonas.

A presidente da Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea), Maria de Jesus Lins, reuniu-se com o analista técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM), Jorge Hayden. O objetivo foi viabilizar parceria com a instituição e com isso, reforçar o atendimento aos usuários da autarquia no interior do Amazonas. A expectativa da Jucea é implementar, ainda este ano, medidas para melhorar o suporte dado nos municípios do estado.

Segundo a presidente da Jucea ainda se faz necessário capacitar os usuários do interior no programa Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) e a parceria com o Sebrae agilizaria o processo para um planejamento de medidas de apoio aos cidadãos que estão longe da capital amazonense.

“Muito já foi facilitado ao cidadão que precisa dos serviços da Junta Comercial devido à Redesim. Mas sabemos que ainda não é o suficiente, precisamos deixar, principalmente, esse usuário do interior do nosso estado qualificado para operar o sistema de Registro empresarial. Por isso, nosso primeiro passo é estudar medidas, em parceria com o Sebrae, que já possui postos de atendimento nos municípios do Amazonas”, destacou Maria de Jesus Lins.

Entre essas medidas que serão estudadas estão a elaboração de uma cartilha contendo o passo a passo de todo o processo de registro mercantil, treinamentos on-line e canal de comunicação exclusivo com servidores da Junta, em Manaus, para tirar dúvidas dos usuários nos municípios do Amazonas.

Pontos de atendimento – Outra medida a ser estudada pela diretoria da Jucea é a implantação de postos de atendimento nos municípios do estado. “Nossa meta é poder reativar e implantar, nas cidades do interior, postos de atendimento para facilitar a vida do empresário dessas localidades com toda a estrutura necessária”, adiantou a presidente, acrescentando que, devido à pandemia da Covid-19, esse projeto, especificamente, só deve ser executado a partir de 2021.

A questão também foi defendida pelo representante do Sebrae. “A Jucea precisa estar mais presente, no interior, para evitar que até o próprio empresário se desloque para a capital. Ela estando presente lá, é um grande ganho para o empresário do município”, salientou Jorge Hayden.

Ainda neste segundo semestre de 2020, a Junta Comercial deve apresentar plano estratégico de 2021 para o interior do Amazonas. Participaram também da reunião a vice-presidente e o secretário-geral da Jucea, Jacqueline Alfaia e Cristiano Chíxaro, respectivamente.

JORNALISMO AO VIVO VERTICAL
você pode gostar também