Alvorada Parintins

Padre Henrique Uggê destaca raízes humanas dos povos indígenas

O dia 19 de abril é celebrado como o Dia do Índio. No Brasil, a data comemorativa foi instituída por meio do Decreto-Lei nº 5.540, de 2 de junho de 1943.

A Igreja Católica, por meio da diocese de Parintins e do Instituto das Missões Exteriores (Pime), tem prestado por muitos anos assistência às aldeias Sateré Mawé, localizadas nos Rio Andirá (Barreirinha) e no Marau (Maués)..

Padre Henrique Uggê, missionário do Pime, que tem desenvolvido um trabalho missionário de integração e de fortalecimento da cultura naquela região, destacou a importância de se recuperar as raízes humanas dos povos indígenas da região do Baixo Amazonas, como a convivência da família, da pessoa e os valores do relacionamento de como conviver em harmonia.

O missionário ressaltou o reconhecimento dos indígenas para com o seu trabalho e da diocese no campo da evangelização e da valorização do ser humano. “Nós devemos tratar os outros como seres humanos independente do nível de cultura. Vamos aprender os valores que eles [indígenas], hoje, nos ensinam. Somos todos filhos de Deus. Vamos nos respeitar”.

Segundo padre Henrique, o trabalho missionário realizado ao longos de anos juntos aos indigenas  no campo da educação está dando frutos. “Temos jovens que estão estudando [cursos] profissionais, bioquímicos, advogados, professores”, disse.

Por Marcondes Maciel

JORNALISMO AO VIVO VERTICAL
você pode gostar também