Alvorada Parintins

Parintins adere a novo protocolo para diagnósticos de Covid-19

Com a mudança, todos os testes rápidos de antígeno, que antes necessitavam de contraprova do RT-PCR, aparecerão nos boletins diários.

A partir desta quarta-feira (19) o município de Parintins passa a adotar um novo protocolo para publicação do Boletim Diário da Covid-19. Serão notificados os diagnósticos positivos do teste rápido de antígeno. Até ontem (18), só eram registrados os testes positivos feitos por meio do RT-PCR, processados em Manaus, a partir do material enviado de Parintins. A mudança ocorre após a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas publicar uma nova nota técnica (04/2022), a qual passou a vigorar em todo o estado.

Ontem houve divergência nos boletins municipais e estaduais. Enquanto a Prefeitura de Parintins registrou apenas cinco casos, a FVS-AM notificou 75 novos diagnósticos. A coordenadora da Vigilância em Saúde de Parintins, Elaine Pires, em entrevista ao programa Ciranda da Cidade da Rádio Alvorada, explicou que a discordância nos dados se deu porque o município enviou o boletim antes de receber a nova nota técnica, mas que a partir de hoje também passará a somar os testes rápidos de antígeno.

“Quando essa nova nota técnica foi distribuída aos municípios, nós já tínhamos enviado nosso boletim com somente cinco casos, levando em consideração os critérios laboratoriais do RT-PCR, ainda dentro das antigas orientações. Porém, nós também informamos à FVS os 70 casos positivos que foram feitos por meio do teste rápido ontem e esses acabaram já entrando no boletim do estado. A partir de hoje, já vamos padronizar também o nosso boletim, conforme a nova nota técnica”, explicou.

Com isso, os boletins diários que apresentavam uma média de casos de cinco diagnósticos positivos diários, podem voltar a exibir números amplos da Covid-19. Segundo Elaine Pires, haverá ainda aumento no registro nas internações, uma vez que esses também fazem o teste rápido de antígeno e só eram considerados “pacientes Covid-19”, após a contraprova do RT-PCR.

PUBLICIDADE

Por Marcos Felipe Rodrigues, Alvorada Parintins

Relacionadas
Deixe um comentário