Alvorada Parintins

Paróquias da diocese de Parintins retomam celebrações com a presença dos fiéis

Diocese orienta que idosos e crianças permaneçam em casa e participem das missas por meio das transmissões pelo rádio e internet.

O bispo da diocese de Parintins, dom Giuliano Frigeni, apresentou durante coletiva de imprensa na última segunda-feira, (13), o protocolo para a retomada gradual das atividades religiosas, autorizadas a acontecer a partir deste domingo (19).

As celebrações com participação presencial dos fiéis foram suspensas como medida de segurança e prevenção para evitar a propagação do coronavírus.

O protocolo de reabertura segue recomendações da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e se estende as paróquias, comunidades e áreas missionárias que compõem a sede da diocese, e ainda as cidades de Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Maués e Nhamundá, sujeito a adaptações de acordo com cada realidade.

De acordo com o protocolo, todas as paróquias deverão seguir as medidas estabelecidas pelos órgãos de saúde quanto a prevenção da Covid-19, como a higienização das mãos e o uso de máscaras.

O pároco da paróquia de Nossa Senhora do Carmo, padre Dorival Nascimento, afirmou que as missas semanais na Catedral, retomam aos seus respectivos horários, 6h e 19h, e explicou que a partir das quartas-feiras, a paróquia realizará credenciamento para as pessoas que desejarem participar das celebrações dos finais de semana.

“Para o credenciamento, fica limitado ao número de três pessoas por família, e orientamos àqueles que vierem um domingo, possam num domingo próximo deixar que outras pessoas participem da celebração. Aqueles que estiveram conosco, procurem obedecer às recomendações para que possamos continuar celebrando juntos.”, orientou padre Dorival.

De acordo com o administrador paroquial da paróquia de Nossa Senhora Aparecida, em Boa Vista do Ramos, padre Elias Coimbra, “a paróquia também estabelece credenciamento para a participação dos fiéis nas celebrações e obedece às medidas de segurança recomendadas pela diocese e também pelo poder executivo do município, onde para um maior controle quanto ao cumprimento da capacidade de 30% de lotação estabelecido no protocolo de reabertura, a igreja também passa a realizar credenciamento na secretaria paroquial.”

Em Barreirinha, de acordo com o padre Irineu Neubaner, o retorno das atividades deve acontecer após o dia 15 de agosto, dia do término da festa em honra a Nossa Senhora do Bom Socorro, padroeira da cidade.

“Os festejos da padroeira vão acontecer como na festa em honra a Nossa Senhora do Carmo, em Parintins: sem a participação dos fiéis, sem barracas de vendas e sem arraial. Por tradição, as características de festa, como a ornamentação da praça, está autorizada a acontecer. Mas será uma festa no silêncio como o silêncio de Maria. Nesse momento, peço que possamos aprender a rezar em casa, como igreja doméstica. Se não aprendermos a rezar em casa, nunca vamos saber rezar dentro da igreja.”, enfatizou o padre.

Em Nhamundá, o administrador paroquial padre Ozeias Cativo, explicou que em decorrência do crescimento do número de infecções por coronavírus na cidade, as atividades abertas a participação dos fiéis, seguem suspensas.

“O município realizou o teste em massa para a Covid-19. Com isso, muitas pessoas que não apresentavam sintomas da doença, testaram positivo, elevando consideravelmente o número de confirmações. A partir disso, decidimos não reabrir as portas da igreja para a participação dos fiéis na celebrações. Mas continuaremos a levar a eucaristia para as famílias em suas casas”.

JORNALISMO AO VIVO VERTICAL
você pode gostar também